02/08/2019 

Homem acusado de praticar crimes em Nova Andradina e Batayporã é preso pela Polícia Civil

Polícia Civil

Um homem de 22 anos, identificado como V.D.S.S., acusado de praticar furtos e tentativas de furtos em mais de 26 estabelecimentos comerciais de Nova Andradina e de Batayporã, foi preso em uma ação conjunta da Polícia Civil de Batayporã com a equipe da Seção de Investigações Gerais (SIG) de Nova Andradina.

 

Segundo a Polícia Civil, somente em Batayporã, o autor teria furtado ou tentado furtar produtos e dinheiro em 10 estabelecimentos comerciais, dentre loja de produtos agropecuários, artigos de pesca, açougue, padaria, soverteria, salão de cabelereiro, loja de roupas, tendo ainda tentando entrar na sede da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (SANESUL) e até mesmo na Igreja Católica da cidade.

 

Em Nova Andradina, o autor furtou e tentou furtar 16 estabelecimentos comerciais, dentre eles, farmácia, autoescola, empresa de informática, empresas de produtos de limpeza, lojas de ração, estúdio de tatuagem, restaurante e barbearia.

Foi constatado que o autor utiliza sempre o mesmo “modus operandi”, ou seja, escolhe estabelecimentos comerciais que têm portas de vidro, arromba utilizando uma chave de fenda ou um pedaço de ferro e, de maneira muito rápida, subtrai dinheiro, celulares ou notebooks para serem trocados por droga.

Diante das informações, a Delegacia de Polícia Civil de Batayporã representou, nesta quinta-feira (01), pela prisão preventiva do acusado, que foi decretada na Comarca de Batayporã. O autor foi preso preventivamente e será posteriormente encaminhado ao presídio, onde permanecerá à disposição da Justiça.

As investigações prosseguem visando localizar os produtos subtraídos e identificar os receptadores, que também poderão responder criminalmente. 






0 Comentários

REGRAS:
Os comentários feitos no Site são moderados. Seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Também não serão aceitos codinomes. O seu e-mail não será divulgado.

Comentários que não tenham relação clara com o conteúdo reportado, ou que tenham teor difamatório, calunioso, injurioso, de incitação à violência, que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica, que tenham característica de prática de spam, racista ou a qualquer ilegalidade, também serão vetados.

O Site não se responsabiliza pelos comentários dos leitores-internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às imposições acima.