18/06/2019 

Servidor público é preso em esquema por venda de terrenos da prefeitura

Da Redação - José Lucas Salvani

Três servidores da Prefeitura de Peixoto Azevedo (a 691 km de Cuiabá) estão sendo investigados pelo comércio de loteamentos irregulares criados na cidade, inserção de dados falsos no sistema de informática da Prefeitura, além dos crimes de associação criminosa e estelionato. Um dos servidores, identificado como R.A.A., teve mandado de prisão temporária de cinco dias. A prisão foi efetuada nesta quinta-feira, 7. 



Segundo as investigações, a Polícia Civil identificou uma quadra pertencente a reserva técnica da Prefeitura, a qual no sistema do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) consta nome de proprietários. De acordo com a própria prefeitura, o local não pode ser comercializado.



No esquema, há três suspeitos: um fiscal de tributos, um engenheiro e um servidor que havia trabalhado no setor de tributação. Os três são servidores da Prefeitura de Peixoto Azevedo.



O fiscal de tributos, R.A.A., teve mandado de prisão temporário de cinco dias para a garantia da instrução inquisitiva.



Após a emissão dos mandados, as buscas e apreensão domiciliar foram cumpridas nas residências dos outros dois investigados e Prefeitura. Foram apreendidos computadores pessoais dos suspeitos, contratos de compra e venda de imóveis, além de recibos de pagamentos.



Os computadores usados pelos servidores na Prefeitura também foram apreendidos e serão encaminhados à Politec para serem feitos espelhamento dos dados. As máquinas depois serão devolvidas à Prefeitura.



As investigações continuam e a Polícia Civil ouvirá testemunhas e possíveis vítimas do caso.






0 Comentários

REGRAS:
Os comentários feitos no Site são moderados. Seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Também não serão aceitos codinomes. O seu e-mail não será divulgado.

Comentários que não tenham relação clara com o conteúdo reportado, ou que tenham teor difamatório, calunioso, injurioso, de incitação à violência, que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica, que tenham característica de prática de spam, racista ou a qualquer ilegalidade, também serão vetados.

O Site não se responsabiliza pelos comentários dos leitores-internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às imposições acima.