08/04/2019 

Sogra e namorado prendem, torturam jovem e fazem aborto forçado em MS

Menina era mantida em cárcere e foi socorrida pela polícia

Mylena Rocha

O Cytotec é um remédio utilizado para tratamento de úlcera, mas proibido no Brasil por ser abortivo. (Foto: Reprodução)

Uma jovem de 19 anos foi mantida em cárcere privado e torturada depois de contar que estava grávida para o namorado e a sogra em Eldorado, a 440 km da Capital. Ela teria descoberto a gravidez ainda nesta semana, mas o namorado não aceitou bem a situação. Ele a atraiu até em casa nesta sexta-feira (5), quando a jovem foi torturada.

Conforme informações da polícia, o namorado e a sogra da jovem se desesperaram com a notícia da gravidez. Ao atrair a jovem para sua casa, o namorado, de 17 anos, tentou convencê-la de um aborto, com a ajuda de um amigo que trabalhava na farmácia da cidade. A vítima se recusou a tirar o bebê, até que a sogra chegou ao local e começou a fazer ameaças, quando teria dito que interromperia a gravidez, por bem ou por mal.

O delegado de Polícia Civil de Eldorado, Pablo Ricardo Campos dos Reis, afirma que os três trancaram a vítima no quarto da casa, onde ela foi mantida em cárcere privado. Diante da pressão psicológica e das ameaças, a jovem cedeu e concordou em tomar um remédio chamado Cytotec para provocar o aborto. De acordo com o delegado, o remédio inclui dois comprimidos, um é para uso via oral e outro deve ser introduzido no canal vaginal, onde se dissolve.

“Ela tomou uma dose extremamente forte, ela tomou quatro comprimidos na via oral e na hora de fazer a introdução no canal vaginal, ela se negou. Foi quando a mãe do adolescente, à força, tirou a roupa dela e fez a introdução do remédio”, relata.

Logo depois, a irmã da vítima ligou para ela e, desconfiada da situação, foi ao local. Ela chamou a polícia, quando a jovem enfim foi retirada da casa. Segundo o delegado, a vítima chorava muito e pedia para ir para casa, não queria contar sobre o acontecido. Depois de revelar tudo o que sofreu, ela foi levada para o hospital e apesar da lavagem para eliminar os remédios, ela acabou perdendo o bebê na madrugada deste sábado (6).

Os três foram parar na delegacia e respondem por cárcere privado, tortura e pela realização do aborto sem o consentimento. Os dois maiores de idade, a sogra e o amigo do adolescente, também devem responder por corrupção de menor.






0 Comentários

REGRAS:
Os comentários feitos no Site são moderados. Seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Também não serão aceitos codinomes. O seu e-mail não será divulgado.

Comentários que não tenham relação clara com o conteúdo reportado, ou que tenham teor difamatório, calunioso, injurioso, de incitação à violência, que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica, que tenham característica de prática de spam, racista ou a qualquer ilegalidade, também serão vetados.

O Site não se responsabiliza pelos comentários dos leitores-internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às imposições acima.