26/07/2018 

Braço financeiro de ''Cabeça Branca'' é preso na fronteira com MS

Brasileiro Eduardo Fernando de Oliveira Moleirinho foi preso hoje em Pedro Juan Caballero; ele é acusado de comprar gado com dinheiro de traficante internacional

Da Redação / Imagens: Redes sociais

Eduardo Moleirinho, preso ontem, posa para foto em pescaria de tucunaré, em 2017 - Foto: Redes sociais

Apontado como o braço financeiro do narcotraficante Luiz Carlos da Rocha, o “Cabeça Branca”, Eduardo Fernando de Oliveira Moleirinho foi preso em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã, na tarde desta quarta-feira (25).

 

Ele era procurado por lavagem de dinheiro e acabou detido por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e do Ministério Público paraguaio, segundo o “Campo Grande News”.

 

A ação que resultou no flagrante ocorreu quando Eduardo transitava pelo centro de Pedro Juan Caballero em uma caminhonete Toyota/Fortuner preta.

 

Mandados de busca foram cumpridos na estância Lusipar e em dois escritórios em Pedro Juan Caballero. Centenas de cabeças de gado foram confiscadas.

 

Segundo a Senad, Eduardo Moleirinho, que é natural do Paraná e mantém residência em Maringá, é o principal operador de “Cabeça Branca” para lavagem do dinheiro do tráfico, “branqueado” através da compra de bois.

 

Ainda conforme o site, a Senad informou que durante as investigações foram descobertas remessas de dinheiro de contas brasileiras para o Paraguai, todas vinculadas a dois filhos de Cabeça Branca.

 

Moleirinho é acusado de ser importante membro da estrutura econômica criada para legalizar o dinheiro oriundo do tráfico internacional de drogas através da sociedade anônima comandada pelo brasileiro preso hoje na fronteira.






0 Comentários

REGRAS:
Os comentários feitos no Site são moderados. Seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Também não serão aceitos codinomes. O seu e-mail não será divulgado.

Comentários que não tenham relação clara com o conteúdo reportado, ou que tenham teor difamatório, calunioso, injurioso, de incitação à violência, que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica, que tenham característica de prática de spam, racista ou a qualquer ilegalidade, também serão vetados.

O Site não se responsabiliza pelos comentários dos leitores-internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às imposições acima.