14/03/2018 

Mãe e filhos planejaram roubo seguido de morte a amigo da família

O trio agrediu e matou a vítima com facada no peito e o deixaram no local do crime com um saco enrolado na cabeça.

Rio Brilhante em Tempo Real

O trio morava em Nova Alvorada do Sul mas foram encaminhados para Rio Brilhante, cidade onde houve o crime. (Foto: Olimar Gamarra)

Foram presos, hoje (13) em Rio Brilhantes – cidade a 163 quilômetros da Capital-, mãe e dois filhos suspeitos de terem matado a facada, o gerente de uma frutaria, Dorli Chimenes Taranta, de 35 anos, ainda em dezembro de 2015.

Monica Espíndola , 47, e os dois filhos dela, um adolescente de 17 e uma menina de 16, esfaquearam e asfixiaram a vítima até a morte, enquanto a vítima estava em sua residência, na Av. Lourival Barbosa na cidade, no dia 01 de dezembro daquele ano.

Apos ficar três dias desaparecido, Dorli foi encontrado já em estado de decomposição dentro da quitinete onde morava. Desde a morte a polícia tentava identificar os autores. Segundo o delegado do caso, Andre Luis de Mendonça Fernandes, o adolescente de 17 anos chegou a morar com a vítima e ainda trabalhou como diarista na frutaria onde Dorli era gerente, após indicação da vítima.

Ao saber que o gerente receberia uma quantia de aproximadamente três mil reais, o adolescente teria tramado o roubo, com a ajuda da mãe e da irmã. À época, os dois adolescentes tinham 14 e o mentor do roubo, apenas 15 anos. A garota teria ficado ”cuidando”, a casa enquanto o irmão e a mãe praticavam o crime.

Segundo delegado os três foram ate a casa de Dorli, e não tiveram problemas para entrar na residência, por que todos se conheciam. Quando a dupla anunciou o roubo a vitima teria reagido e em seguida foi atingido por uma paulada na cabeça, e desmaiou. Enquanto estava desacordado a vítima ainda foi esfaqueado no peito, e em seguida o corpo foi enrolado em um cobertor e teve um saco plástico colocado na cabeça.

O trio roubou um celular, a bicicleta e uma certa quantia em dinheiro de Dorli.Segundo o delegado, o trio passou a ser investigado logo apos o crime, e até apontaram outros supostos autores, para tentar prejudicar as investigações. Eles estavam morando em Nova Alvorada do Sul, foram detidos nesta terça-feira e conduzidos para delegacia de Rio Brilhante onde o caso era apurado.

Ainda segundo o site Rio Brilhante em Tempo Real, Mônica teve a prisão preventiva decretada pela justiça enquanto os dois filhos dela foram apreendidos e por serem menores devem ser encaminhados a UNEI.O adolescente confessou o crime, já a mãe e a irmã negam. Todos responderão por latrocínio, crime hediondo cuja pena varia de 20 a 30 anos de reclusão em caso de condenação.

No caso dos menores poderão permanecer em unidade de internação ou socioeducativa no máximo ate os 21 anos.






0 Comentários

REGRAS:
Os comentários feitos no Site são moderados. Seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Também não serão aceitos codinomes. O seu e-mail não será divulgado.

Comentários que não tenham relação clara com o conteúdo reportado, ou que tenham teor difamatório, calunioso, injurioso, de incitação à violência, que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica, que tenham característica de prática de spam, racista ou a qualquer ilegalidade, também serão vetados.

O Site não se responsabiliza pelos comentários dos leitores-internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às imposições acima.