14/03/2018 

Pistoleiros matam o milionário do WhatsApp

O traficante Felipe Iván Diaz Villalba, de 36 anos, foi atingido por pelo menos nove disparos de pistola nove milímetros

Campo Grande News

Villalba foi preso em novembro do ano passado depois de ostentar seu dólares nas redes sociais

O traficante Felipe Iván Diaz Villalba, de 36 anos, foi atingido por pelo menos nove disparos de pistola nove milímetros, enquanto corria em uma das esteiras da academia em que foi assassinado, na noite de segunda feira, por Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã-MS.

As informações foram repassadas à polícia por testemunhas. O estabelecimento onde houve o crime fica pela Rua Cero Cora, no bairro Mariscal Estigarribia, mesma região onde em novembro passado o traficante, também conhecido como o “Milionario do WhatsApp”, também foi preso com o irmão, depois de ostentar dólares nas redes sociais.

Ainda conforme os clientes do estabelecimento, dois pistoleiros teriam chegado ao local de moto, entraram na academia e atiraram, sem trocar palavras com a vítima. A dupla fugiu logo em seguida.

Ainda conforme o Porã News, agentes da Divisão de Homicidios e da Policia Tecnica de Pedro Juan, estiveram pelo local e ainda fazem buscas pelos pistoleiros.

OSTENTAÇÃO

Depois de divulgar nas redes sociais imagens ostentando dólares, jóias e carros de luxo, Villalba foi preso em novembro do ano passado pela Divisão Antidrogas da Policia Nacional Paraguaia.

Na ocasião, o irmão de Felipe, Fabio Diaz Villalba, também foi detido. Os dois foram presos durante operação no bairro Mariscal Estigarribia, suspeitos de pertencerem a mesma organização criminosa.

Com eles foram encontrados US$ 9,6 mil, dez armas de diferentes calibres e modelos, vários veículos e diversas joias de ouro.Villalba se tornou alvo de investigações depois de postar imagens de ostentação no WhatsApp, com dólares, carros e outros objetos.

Depois dos procedimentos periciais o corpo foi entregue a uma funerária local, a pedidos de familiares.






0 Comentários

REGRAS:
Os comentários feitos no Site são moderados. Seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Também não serão aceitos codinomes. O seu e-mail não será divulgado.

Comentários que não tenham relação clara com o conteúdo reportado, ou que tenham teor difamatório, calunioso, injurioso, de incitação à violência, que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas, com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica, que tenham característica de prática de spam, racista ou a qualquer ilegalidade, também serão vetados.

O Site não se responsabiliza pelos comentários dos leitores-internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às imposições acima.